PROJETO PADRINHOS MÁGICOS

A ASSIND – Associação Síndrome de Down – nasceu em 2006, em Teresópolis, pela vontade e dedicação de pais e amigos de pessoas com síndrome de down que tinham como meta principal, à defesa dos direitos individuais e coletivos dessas pessoas.

A ASSIND sempre buscou promover o desenvolvimento físico, intelectual e ético desse grupo de pessoas tão especiais para nós a ASSIND é uma empresa constituída, sem fins lucrativos, totalmente lega-lizada, inscrita no CNPJ 08.287.391/0001-89, com a Ata de Fundação registrada sob o nº 6500 em 19/07/2006, com Título de Utilidade Pública Estadual – Projeto de Lei nº 2992/2010, Título de Utilidade Pública Municipal – Lei nº 2682/2008 e inscrita nos Conselhos Municipais sob os nºs 037/2007 – CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente), nº 037/2008 CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social) e nº 001/2009 – COMPPD (Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Por-tadora de Deficiência).

A atual diretoria da ASSIND é composta por Jô Falceta (presidente), Cíntia Mathias Rosa (vice-presidente), Marco Claussen, Roberto de Souza dos Santos e demais Diretores e Conselheiros.

A sede está localizada no bairro de São Pedro, em Teresópolis, em uma ampla casa (alugada), onde atendemos, atualmente, 27 pacientes, na sua grande maioria, carentes, entre crianças, adolescentes e adultos, através do trabalho de profissionais voluntários nas áreas de odontologia, psicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia, fisioterapia, assistência social, informática, entre outros. Trabalhamos e lutamos muito para promover a inclusão dessas pessoas na sociedade, para que ocupem o lugar a que todos têm direito.

Nossas crianças: Johny, Vitoria, Leonardo, Anne Caroline, Yago, Mayara, Davi, Adriana, Carlos, Shanna, Maria Eduarda, Ryan, Mariana, Reinaldo, Andrezza, Gabriela, Reni, Érica, Pedro, Amanda, Giovana, Ana Flavia, Priscila, Carlos Eduardo, Suilane, Islailana, e Brenda.

A ASSIND não conta com o apoio de nenhum órgão público nem de empre-sas privadas para custear suas despesas. Vivemos de doações de pessoas que se dispõem a colaborar, das mensalidades dos sócios efetivos (pais ou familiares dos pacientes Down) e dos sócios contribuintes (na sua grande maioria pessoas conhe-cidas ou amigas dos Down) que colaboram com valores pequenos, levando em conta sua própria carência.
Este Projeto PADRINHOS MÁGICOS está em vigor desde 2008, quando foi desenvolvido, e tem o apoio de alguns parceiros que, ao longo deste tempo, vem contribuído para o sucesso de nossa instituição, porém, esse número, ainda, não é suficiente para nossa manutenção.

Uma grande característica de nossa instituição sempre foi o trabalho volun-tário como forma de atendimento aos pacientes com SD. Os profissionais que esti-veram conosco sempre nos presentearam com sua competência, solidariedade e boa vontade, mas infelizmente percebemos que essa é uma realidade que está cada vez mais difícil de acontecer. Hoje nossa maior dificuldade está em conseguir profissionais que se proponham a trabalhar sem nenhuma remuneração, de forma voluntária. Portanto, nossa meta agora é, além de podermos pagar as despesas fixas da ASSIND, termos condições de oferecer algum valor, como ajuda de custo, para esses profissionais dos quais depende todo nosso trabalho.

O custo de cada criança para ASSIND está em torno de R$ 85,00, contabilizando somente as despesas mensais comuns – aluguel, IPTU, luz, telefone, gás, internet e material de consumo (R$ 55,00), lanche (R$ 20,00) e ajuda de custo aos técnicos voluntários (R$ 10,00).

Desta forma, para viabilizar o custeio de cada criança, criamos o projeto “PADRINHOS MÁGICOS”, mas, como já mencionamos anteriormente, o número de participantes ainda não é suficiente, por esse motivo, continuamos buscando um maior número de padrinhos.

REGRAS DO PROJETO:

Neste projeto, cada pessoa terá oportunidade de ajudar uma criança, com-prometendo-se a custear suas despesas na associação. Ao aceitar apadrinhar a criança cria-se o compromisso de realizar um depósito mensal, no valor escolhido, por pelo menos 1 ano. A criança apadrinhada não será identificada pelo nome, pois não queremos que nenhuma criança se sinta preterida caso seu nome não tenha sido escolhido, ainda. Dividiremos entre todas elas o que receberem de seus padrinhos. Da mesma forma que a criança, o padrinho também não terá seu nome di-vulgado, salvo que conste sua autorização na ficha de cadastro.

Estipulamos um valor mínimo de R$ 50,00 para a “mesada” do padrinho. Nada impede que sua doação seja de um valor maior (R$ 100,00 ou mais) ou que você apadrinhe mais de uma criança. Buscaremos mais de um padrinho por criança caso a “mesada” não atinja as necessidades individuais de cada um. Nossa intenção é arrecadar R$ 100,00 por cada criança assistida pela ASSIND, pois somente desta forma poderemos fazer as ampliações necessárias na instituição.

Para formalizarmos a parceria será necessário que o padrinho preencha a ficha cadastral (anexo) para podermos mandar notícias da ASSIND, de seus afilha-dos e para podermos enviar nossos “boletos” bancários para o pagamento.

Alguns chamam as pessoas com Síndrome de Down de especiais, ou de anjos, pensamos que colocá-los nessa condição de anjos seria subestimar a sua capa-cidade de ser pessoa. O que queremos é exatamente o contrário, queremos que os PADRINHOS tornem-se os ANJOS dessas crianças e que nos ajudem a dar condições de torná-los pessoas com síndrome de down sim, mas capazes de serem incluídos na sociedade.

Gostaríamos muito de recebê-los para uma visita em nossa sede. Teremos muito prazer em mostrar nosso cotidiano, as crianças em atendimento, nosso espa-ço, os profissionais voluntários, enfim, venha conhecer nosso trabalho construído com amor e dedicação dos pais, profissionais e colaboradores. Nossas crianças precisam acima de tudo de amor.

Entre em contato para solicitar a sua Ficha Cadastral